Posted tagged ‘massacre’

Hipocrisia assassina

3 de agosto de 2014

5_n

Ok. Vamos deixar de hipocrisia e falta de vontade em enxergar o óbvio estridente, que, nesse caso, significam descaso desumano e fúria assassina mal disfarçada?

Isso não é (nunca foi) autodefesa. Isso não é (nunca foi) retaliação por alguns israelenses mortos. Isso não é (nunca foi) resposta a ataques de um grupo pífio de extremistas, o Hamas.

Isso é (sempre foi) mais uma etapa do processo de extermínio de um povo. Isso é (sempre foi) mais uma etapa para o assassinato coletivo de uma população, a consecução de um processo de limpeza étnica. Isso é (sempre foi) o desbastamento de terras ‘desocupadas’. Isso é (sempre foi) pura e simplesmente conquista de território. E o povo desse território que se dane.

Isso é, sempre foi, está sendo, a consumação de Genocídio, Holocausto, levado a cabo com fria determinação. E só vai acabar quando o povo palestino tiver sido dizimado.

 

“Bombardeio israelense destrói única usina de energia da Faixa de Gaza”

CIDADE DE GAZA (Reuters) – Disparos de um tanque israelense atingiram nesta terça-feira o depósito de combustível da única usina de energia da Faixa de Gaza, interrompendo o suprimento de eletricidade para a Cidade de Gaza e várias outras partes do enclave palestino de 1,8 milhão de habitantes.

 

https://br.noticias.yahoo.com/bombardeio-israelense-destrói-única-usina-energia-da-faixa-102648150.html

 

Anúncios

No dia em quem todas as crianças palestinas estiverem mortas

25 de julho de 2014

0ni

 

Dia virá (não se apresse, já está chegando)

não falaremos mais das mortes de crianças,

aos nossos olhos, de Gaza.

Não choraremos o horror do genocídio

visto em rede de satélites online,

aos nossos olhos, ouvidos e estômagos,

das crianças de Gaza.

Não ficaremos estúpidos paralisados constrangidos

a observar o monstro-míssil sublimar em fumaça e sangue

tantas e tantas crianças de Gaza.

Não comentaremos, muito menos observaremos,

não teremos mais olhos.

De que havia crianças em Gaza.

Em um tempo quando corriam pelas ruas de areia

sem saber que seriam suas tumbas,

sem saber soletrar a palavra Hamas.

Em um tempo quando jogavam futebol em campinhos de areia

sem consciência de que cometiam o último gol,

pois não sabiam que era proibido

ser criança palestina em Gaza.

Ou nem corriam ainda,

nem tinham saido da barriga palestina, ainda

nem soletravam Tumba, ainda

(embora já fossem consideradas terroristas),

Ficaremos pisando pungentes

as lembranças de crianças-vísceras,

de crianças-ossos,

de crianças-sugadas.

Porque estarão mortas.

Serão História.

E poderemos, por fim, construir

lindos memoriais em sua homenagem,

escrever teses inteligentes sobre a estupidez da chacina,

exigir animadas resoluções internacionais ridículas

e suspiraremos aliviados por sabermos:

continuarão a ser animadas e ridículas,

nunca serão respeitadas, sequer ouvidas,

como nunca foram.

E deixaremos escorrer lágrimas de saudades

por aquelas que um dia foram

as crianças mortas de Gaza.

Pois afinal isso é absurdamente mais fácil,

mais bonito,

mais poético,

do que impedir que elas continuem sendo mortas

Agora.

claudinei vieira

 

0ni2

Usar as palavras corretas. GENOCÍDIO PALESTINO.

21 de julho de 2014

 

Usar as palavras corretamente ajuda a definir o que você realmente pensa. Não há um ‘Conflito Israel-Palestina’. Não é uma ‘guerra’ Não há um ‘avanço’ . É um massacre. Limpeza étnica. Destruição e morte um povo inteiro.

É GENOCÍDIO.

Também conhecido como HOLOCAUSTO.

Veja como todas as outras considerações desparecerem ou se tornam pífias quando os termos são colocados em seu devido lugar.

GENOCÍDIO PALESTINO. Diante dos seus olhos. Em tempo real e à cores. Para o mundo todo assistir.

00104_n