nove balas

09a

foram nove balas

na segunda, o corpo caído ainda reclamava vida,

mas os bandidos uniformizados responderam

– vida é uma mera abstração,

não caia na conversa de sartres, deleuzes e toulouse-lautrecs,

a liberdade de ser não é realmente sua.

 

foram nove balas

na terceira, o corpo já não se identificava,

mas os bandidos uniformizados contemporizavam

da inutilidade da resistência moral,

que o universo é maior do que a existência,

que o esforço é também somente mais uma ilusão.

 

foram nove balas

na quinta, o corpo até quase que gozava

e os bandidos uniformizados saborearam o momento

de que o estoicismo estava sendo afinal deixado de lado

e abraçava-se à plenitude epicurista:

assim, tudo seria mais fácil.

 

foram nove balas

na oitava, os bandidos uniformizados se conscientizaram

da pouca munição, do pouco salário, das muitas horas de trabalho,

do pouco anseio pelas respostas transcendentais

que o corpo caído (que, quando vivo, tinha um nome)

já não mais buscava.

 

foram nove balas

e a nona foi pura displicência.

serviu somente para irritar um dos bandidos uniformizados

ao sujar sua bota de sangue.

 

a décima bala, no sexo do corpo caído, não conta.

esta foi por diversão.

 

ps. atenção

este é um poema de ficção

não se baseia em um caso real

não se remete a um caso real

não vivi (e nem morri) esse caso real

e qualquer semelhança com casos reais,

com quantidade de balas valsando em mortes reais,

com bandidos uniformizados soltando nove balas

em corpos caídos sujando canos de botas alheias,

e inclusive semelhanças com a crescente perda

na crença das transformações espirituais

através da busca filosófica,

serão pura e simplesmente

coincidência poética.

claudinei vieira

09

Explore posts in the same categories: Poemagem

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s