A litle thing called love

 

Até que foi interessante. Tava de bobeira na vida, ela chegou, passo duro, cabelo sobre os olhos, bafo de vodca barata, puxou-me pelo colarinho e disse: – vá se foder. Foi lindo! Ali mesmo nos agarramos e rolamos pelo chão da avenida ipiranga e continuamos a rolar até a júlioprestes, quando então paramos para retomar o fôlego e fugir do carro da pm. No entanto, parece mentira, demoramos muito até transarmos pela primeira vez, ela não queria nada convencional, havia de ser different, baby, different, clean, sem neuras, algo fim-de-milênio, sabe meio matrix, mas sem esquecer um lado sério ou até cafona, podendo rolar um roquinho, uma bossa-nova, ou em caso de desespero, um xitãozinhoexororó mesmo. Perdemos a paciência no meio de um almoço na liberdade. Cutucando os pauzinhos, ela gritou Ah, Chega Dessa Babaquice ou coisa assim, tiramos a roupa e trepamos, o suor e o esperma se misturando com os sushis e os saquês e os peixes crus e essa merda toda.

Ah, meu deus, se deus existisse e existisse um paraíso este seriam os cinco minutos finais daquela foda.

Trepamos muitas outras vezes, creio que em toda são paulo tem uma
marquinha nossa; naquela primeira, pagamos os prejuízos, fomos presos e sofremos processo. Porém, e daí? Nunca mais tivemos aquela sensação.

Quando ela foi embora, natural: brigamos, xingamos, nos batemos, choramos, fizemos amor, ela arrumou as malas e sumiu. Ligou para mim de nova iorque a cobrar alguns meses depois, sua voz tremia de medo, falou durante três horas, disse que estava fugindo da vida, não a compreendia mais, e o culpado de tudo era eu. O que eu podia fazer? Aproveitei e me masturbei enquanto ela reclamava. Bateu o telefone na minha cara quando percebeu e agora estou assim: uma casca vazia perambulante pelas ruas paulistanas, desesperado para que ela volte.

Ou, pelo menos, ligue de novo.

 

 

 

 

 

Explore posts in the same categories: Sem categoria

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s